Remédios Para Emagrecer São Na Verdade Um Grande Perigo

Remédios emagrecedores? Funciona mais ou menos assim: Apessoa começa a tomar um remédio para emagrecer por indicação de um amigo, ou porque leu algo a respeito na internet. O objetivo é perder peso rápido, e toda a expectativa está depositada naquele minúsculo comprimidinho.

Depois de alguns dias, enfim, o milagre acontece. O tão sonhado emagrecimento começa a dar sinais no espelho. As roupas voltam a servir novamente, a euforia diante da nova imagem é a confirmação de que valeu a pena investir nessa medicação.

No curto prazo, os remédios podem fazer efeito, mas logo o corpo passa a oferecer resistência.

Remédios Para Emagrecer São Na Verdade Um Grande Perigo

Os quilos que foram embora voltam rapidamente, como num passe de mágica. Em muitos casos, o peso chega a ultrapassar o registrado antes do início da medicação. Desânimo, tristeza e depressão são os sentimentos que mais definem este momento.

Frustrada, a pessoa procura um nutricionista. “O que será que eu fiz de errado?”, é a pergunta que muitos fazem. E eu digo: o primeiro equívoco é começar a tomar um remédio por conta própria, sem consultar um médico antes.

O que descrevo acima é o tipo de situação com a qual me deparo eventualmente no meu consultório. Tomar remédio para emagrecer sem acompanhamento é algo muito arriscado, e, infelizmente, bastante comum no Brasil, um país tão pautado pela beleza e pelos padrões estéticos.

Por aqui ainda é fácil comprar, sem a exigência de receita, muitas das substâncias que já estão há anos proibidas em outras regiões do mundo – justamente por conta das suas consequências negativas a longo prazo. E está comprovado que, até hoje, nenhuma delas funcionou sem trazer efeitos colaterais.

Efeitos colaterais

Quando descontinuadas, essas medicações podem levar ao ganho de peso se o paciente não mudar seus hábitos e alimentação.

Além disso, o uso abusivo e inadequado de determinados medicamentos pode causar efeitos colaterais como enjoos, vômitos, diarreia, gastrite, má digestão, boca seca, flatulência, fraqueza, cansaço, mudança no paladar, tontura, problemas cardíacos, arritmia, hipertensão, irritação, ansiedade, insônia e até mesmo crises de agressividade.

Alguns exemplos de remédios para emagrecer são:

Inibidor seletivo da recaptação de serotonina e adrenalina (ex: Sibutramina): apresenta efeito antidepressivo, reduz a ansiedade e tem leve efeito termogênico.

Inibidor específico da lípase pancreática (ex: Orlistate): atua inibindo a enzima responsável pela degradação da gordura no intestino, impedindo assim a absorção de 30% da gordura ingerida.

Análogo GLP-1 – Liraglutida (ex: Saxenda): melhora a função das células beta pancreáticas, inibe o apetite e retarda o esvaziamento gástrico.

Topiramato: droga anticonvulsivante que apresenta como efeito colateral a diminuição do apetite e da compulsão.

Dessa forma, o ideal é que as medicações anti obesidade sejam utilizadas somente sob supervisão médica. O cerne do tratamento da obesidade deve incluir terapias comportamentais dirigidas no sentido de modificação do estilo de vida e reeducação alimentar para redução do consumo de calorias, além da prática de exercícios para aumentar o gasto calórico.

Os tratamentos com agentes farmacológicos devem ser considerados como adjuntos à terapêutica básica e, desde que usados de forma racional e supervisionados, podem auxiliar na perda de peso.

Mas hoje existem vários métodos naturais e funcionais sem a necessidade de recorrer a remédios ou dietas radicais. Para saber mais e participar de um método emagrecedor eficiente é só clicar pra saber mais.

Chega do efeito sanfona!

 

Gostou do artigo!

Inscreva-se na nossa newsletter e receba grátis nossas novidades

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Pin It on Pinterest

Share This

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.