Quer Desintoxicar o Organismo? Veja Como.

Em meio à correria, falta de tempo e as obrigações do dia a dia, muitas vezes recorremos a comidas do tipo fast food, semiprontas, processadas ou refinadas, com a consequente ingestão de gordura ou químicos como conservantes.

Mas essas não são as únicas toxinas que assimilamos, além dessas também somos expostos às que estão espalhadas no meio ambiente, como a fumaça do cigarro, a água contaminada, metais pesados e outros químicos.

O cansaço, o corpo pesado, problemas intestinais, pressão alta, dores de cabeça, olheiras, obesidade, falta de energia, mal humor ou depressão e estresse, são avisos que nos indicam sem dúvidas a necessidade de começar uma dieta desintoxicante.

alimentos detox

Confira  lista de alimentos que desintoxicam o corpo:

Cenouras: desintoxicam o organismo de metais pesados, assim como os pomelos (também chamados laranja-natal).

Limão: o líder em desintoxicação.

Cebolas: limpam o sistema respiratório.

Beterrabas: Beterrabas são raramente consumidas, geralmente são colocadas pequenas porções em saladas. Porém, ela deve ser mais incluída no menu, principalmente para quem procura alimentos que desintoxicam. Ela oferece inúmeros benefícios, e é considerada um alimento potencial. Na desintoxicação ela vai ajudar na eliminação total das toxinas. Ela é fundamental e muitos detox prometem a remoção de todas as toxinas utilizando esse vegetal. Além disso, ela luta contra os radicais livres e contra o câncer.

Brócolis: O brócolis entra na lista de alimentos que desintoxicam pois ele trabalha com as enzimas do fígado na transformação de toxinas em algo que o corpo consiga eliminar facilmente.  Porém, nunca o faça no micro-ondas, pois ele mudará suas propriedades de desintoxicação.

Couve: Nada melhor como misturar a couve em um shake detox após um longo final de semana cheio de comidas gordurosas. Além disso, ela oferece inúmeros benefícios pois é rica em nutrientes e atua como uma ajuda extra na lavagem dos rins. Esse vegetal é tão potente que muitas vezes é recomendado por médicos para pacientes que lutam contra doenças renais. Além de todos os benefícios dito acima, ele também possui componentes antioxidantes, propriedades anti-inflamatórias, vitaminas e minerais.

Repolho: O repolho pode ajudar o fígado a diminuir o colesterol e pode manter o intestino funcionando, ideal para eliminar toxinas.

Mesmo consumindo alimentos que desintoxicam e ajudam no funcionamento do nosso corpo, há diversos outros que podem atrapalhar e gerar problemas de saúde que devemos evitar ao máximo.

Entre eles estão:

  • Álcool: O álcool possui um efeito tóxico sobre o fígado e pode desfazer todo o trabalho de desintoxicação feito anteriormente. Ele pode ainda gerar diversos problemas de fígado. Vale lembrar que quando o fígado fica comprometido, todos os outros órgãos podem sofrer junto. Corte ou diminua o álcool de sua dieta durante um processo de desintoxicação;
  • Bebidas com cafeína: A cafeína pode ter um efeito de desidratação o corpo e pode fazer com que o fígado dobre seu trabalho para processar a cafeína. Quem consome muita bebida à base de cafeína precisa tomar muito mais água para neutralizar os efeitos de desidratação, por conta disso, talvez seja mais fácil evitá-los;
  • Doces e chocolates: A ingestão em excesso de alimentos com açúcar pode gerar sobrecarga para o fígado e deixar em vão todo o processo de desintoxicação;
  • Excessos: Se alimentar com excesso de qualquer alimento pode sobrecarregar o sistema digestivo e fazer com que ele trabalhe lentamente, acumulando mais toxinas. Uma dica para isso é parar de comer quando você começar a se sentir satisfeito e comer fibras e nutrientes. Caso contrário, o processo de desintoxicação pode ser em vão.

Dicas gerais:

– Beba um mínimo de um litro e meio a dois litros de água por dia.

– Aumente a ingestão de frutas, verduras, cereais e frutos secos.

– Reduza ao máximo a ingestão de carne de boi e porco.

– Não frite os alimentos, cozinhe-os com um toque de azeite ao fundo do forno ou na frigideira. Prefira cozinhar a vapor ao invés de ferver.

– Aprenda a cozinhar molhos com pouco ou nada de óleo.

– Prefira o azeite de oliva extra virgem às outras variedades. Não use azeite para fritar, adicione-o a molhos e saladas já preparadas. Prefira usar azeite cru a usa-lo para cozinhar.

Não se esqueça que uma dieta equilibrada com alimentos ricos em fibras e nutrientes é fundamental para manter sua saúde em dia.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!


Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.