Previna a Trombose. Saiba Mais!

A trombose venosa profunda é uma patologia do sistema circulatório que ocorre quando uma veia ou artéria se obstrui por causa da formação de um trombo, o qual se compõe de células e sangue coagulado. Este, causa uma inflamação crônica das paredes arteriais, que impede a passagem adequada do fluxo sanguíneo e desencadeia outros sintomas que pioram a qualidade de vida. Na maior parte dos casos, ela ocorre nas extremidades inferiores, as mesmas que também desenvolvem as incômodas varizes.

O surgimento da trombose está associado a uma diminuição da velocidade de circulação, o aumento da espessura do sangue e alterações na qualidade das veias. Em uma pequena quantidade de casos, a condição passa a ser uma embolia, que é quando o coágulo se desprende e viaja pela corrente sanguínea, podendo ficar preso no cérebro, nos pulmões ou em outros órgãos vitais nos quais pode causar graves lesões. Ainda que muitos dos casos tenham sido relacionados a fatores genéticos, está comprovado que os hábitos de vida e a chegada da idade podem levar ao desenvolvimento desta condição.

Devido a isso, é importante que todos tenham consciência e adotem os costumes que são capazes de diminuir o risco.

 Compartilharemos 5 coisas que todos nós podemos fazer para evitar o desenvolvimento desta perigosa doença:

1 – Fazer atividade física:

Uma das chaves principais para prevenir a trombose é a prática regular de atividade física. Este hábito saudável não apenas ajuda a manter um peso equilibrado, mas também traz incríveis benefícios para o sistema cardiovascular e respiratório. Atividades aeróbicas de baixo impacto, como as caminhadas ou a natação, são benéficas para obter um adequado fluxo sanguíneo. Dedicar pelo menos 30 minutos por dia a uma rotina de treinamento físico servirá para evitar a formação de trombos e varizes.

2 – Abandonar o cigarro

Os efeitos nocivos do cigarro impactam de forma direta o sistema respiratório, mas este também acarreta outras graves consequências em órgãos vitais para a saúde. Seus tóxicos químicos vão se acumulando na corrente sanguínea, reduzindo o oxigênio e fazendo com que o sangue fique mais espesso. Com o passar do tempo, vão se formando coágulos que obstruem as artérias até dar lugar à trombose. Abandonar o fumo é determinante para uma boa saúde circulatória e cardíaca. Ainda que isso não seja conseguido de maneira imediata, está demonstrado que é possível obter uma melhora gradual.

3 – Manter um peso adequado

As pessoas com excesso de peso têm um risco mais elevado de trombose devido à pressão que precisam suportar as veias de suas pernas. Esta condição aumenta o risco de doenças do coração e diminui de forma significativa a qualidade de vida. Além disso, a obesidade leva a um desequilíbrio nos níveis de colesterol e triglicérides, dois lipídios que podem causar a obstrução arterial. A melhor forma de chegar a um peso saudável e equilibrado é adotando uma dieta balanceada, baixa em calorias, apoiada na prática diária de uma rotina de exercícios.

4 – Evitar permanecer sentados por muito tempo

O fato de permanecer sentados por muito tempo é um fator que aumenta o risco de problemas de circulação. A falta de movimento nas pernas durante muitas horas leva a sofrer de retenção de líquidos e dificulta o bom fluxo sanguíneo. Se por questões de estudo, trabalho ou entretenimento você não tiver outra alternativa que não seja ficar sentado, o recomendado é fazer vários exercícios de alongamento durante o dia. Caminhar alguns minutos dentro de casa ou no escritório, elevar as pernas por alguns instantes ou subir e descer as escadas são algumas das formas de dar um impulso ao sistema circulatório. Além disso, é primordial evitar cruzar as pernas por um período de tempo prolongado. Ainda que não exista evidência científica suficiente, acredita-se que este hábito tenha uma relação com a obstrução do sangue nas pernas.

alimentacao-saudavel-

5 – Adotar uma boa alimentação

Os nutrientes que proporcionamos ao organismo através dos alimentos são essenciais para prevenir a formação de trombos e varizes. O consumo de alimentos ricos em vitamina C, por exemplo, aumenta a produção de colágeno e elastina, duas substâncias que ajudam a manter a elasticidade das paredes arteriais. Também devemos incluir mais vitamina E na dieta, substância antioxidante que evita a oxidação do colesterol e previne a coagulação. Não devemos nos esquecer de uma boa dose de vitamina K, essencial para reduzir a atividade de uma proteína chamada GLA da matriz, que se relaciona com as varizes e a trombose.

Alguns alimentos recomendados são:

  • Laranja
  • Tangerina
  • Toranja
  • Kiwi
  • Manga
  • Brócolis
  • Morango
  • Amêndoas
  • Abacate
  • Gérmen de trigo

É muito importante atender a todas estas recomendações já que, de uma forma ou de outra, todos nós corremos o risco de desenvolver esta condição ao chegarmos em uma certa etapa de nossas vidas.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.