Os Riscos Dos Produtos Que Prometem Emagrecer

O aumento no número de obesos no mundo combinado à promoção midiática para se buscar a definição do corpo e a magreza faz com que cada vez mais pessoas procurem usar remédios e outros produtos para perder peso sem prescrição [...]

O aumento no número de obesos no mundo combinado à promoção midiática para se buscar a definição do corpo e a magreza faz com que cada vez mais pessoas procurem usar remédios e outros produtos para perder peso sem prescrição ou controle médico. Os riscos à saúde dessa conduta são muitos. O uso de remédios deve ser feito sob orientação médica e somente após a comprovação de que a mudança de hábitos alimentares e a prática de atividade física não surtiram efeito.

Compras na internet

Comprar produtos para emagrecer em páginas da internet e lojas físicas não especializadas pode ser muito perigoso para a saúde. Em primeiro lugar, não apenas a procedência do produto é desconhecida como sua autenticidade e eficácia não são comprovadas. Eles podem inclusive não obedecer as normas de controle de qualidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Além disso, muitos dos medicamentos vendidos pela internet são produtos retirados de circulação nas farmácias por não atenderem às exigências da legislação vigente e conterem substâncias proibidas, como a sibutramina, fenolftaleína e metais pesados.

Produtos Que Prometem Emagrecer

Produtos milagrosos

Não acredite em produtos milagrosos, que garantem resultados excelentes em pouquíssimo tempo. Medicamentos e afins vendidos com propagandas que prometem efeitos muito rápidos não possuem resultados comprovados cientificamente e podem ser perigosos por conta do que pode estar presente em suas composições.

Plantas e produtos “naturais”

O consumo de plantas e outros produtos ditos naturais tende a ser encarado pelo público como algo desprovido de risco. No entanto, testes de controle sobre essa classe de produtos já mostrou que muitos deles possuem metais pesados e substâncias químicas na composição e falhas no rótulo e na bula, que não aponta contraindicações e riscos de interações medicamentosas.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!


Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.