Evite As Crises De Enxaqueca

A enxaqueca é a cefaleia mais frequente em consultórios. Isso se deve à intensidade da dor e ao consequente impacto negativo na qualidade de vida das pessoas. Ocorre em aproximadamente 20% da população, prevalecendo no sexo feminino. Seus sintomas começam geralmente na adolescência e início da idade adulta, podendo iniciar também mais tardiamente. Até hoje, não se sabe exatamente as causas da enxaqueca.

Em 60% dos casos é hereditária e se manifesta em virtude de muitos fatores internos e externos às pessoas. Geralmente a enxaqueca se manifesta como uma dor muito forte, latejante, localizando-se inicialmente em um lado da cabeça, podendo evoluir para todo o crânio. Vem acompanhada de náuseas ou vômitos e também intolerância à claridade, ao barulho e piora com o esforço físico. Muitas vezes é prolongada e incapacita a pessoa para suas atividades de rotina, sendo necessário o repouso em quarto escuro. Cerca de 20% das pessoas que sofrem de enxaqueca, podem apresentar antes do início da dor, perturbações no campo visual como riscos, estrelas, bolas coloridas ou perda parcial do campo visual que desaparecem logo que a dor inicia.

Muitos pacientes são capazes de identificar o que provoca as crises de enxaqueca.O estresse emocional é o principal fator desencadeante em 50% das pessoas.

Vários tipos de alimentos como:

  • chocolate;
  • frituras;
  • queijos;
  • alimentos em conserva;
  • frutas cítricas (laranja limão e abacaxi);
  • bebidas alcoólicas (vinho tinto e cerveja), também provocam crises.

Outros fatores associados com o aparecimento das crises de enxaqueca são:

  • a menstruação;
  • falta ou excesso de sono;
  • passar muito tempo do horário da alimentação;
  • exposição prolongada ao sol;
  • odores de perfumes ou de tintas.

Em muitos casos, evitando esses fatores, ocorre uma boa melhora, diminuindo o número de crises de enxaqueca. Quando as crises de dor aparecem mais de duas vezes por mês ou não melhoram com analgésicos comuns, é necessário o tratamento preventivo. Somente o médico, após a análise dos sintomas, pode receitar ao paciente o medicamento indicado para seu caso e também determinar a duração do tratamento.

Como evitar as crises?

Mudanças no estilo de vida contribuem para o controle das crises de enxaqueca. Por exemplo:

  •  hábitos regulares para as refeições e sono;
  •  mudanças na dieta diminuindo ou até mesmo eliminando certos alimentos que deflagram dor;
  • evitar a ingestão de bebidas fermentadas como por exemplo o vinho tinto;
  • não se expor demasiadamente ao sol e à claridade;
  • evitar o uso excessivo de perfume ou a permanência em locais recém-pintados ou onde se estejam utilizando solventes químicos;
  • dietas ricas em magnésio e em um aminoácido chamado triptofano são úteis. O magnésio encontra-se em alimentos verdes frescos, frutos do mar e nozes e o triptofano é encontrado em alimentos como verduras fresca, feijão e outros cereais integrais;

enxaqueca-sintomas

O que fazer quando estou em crise de enxaqueca?

  • Esteja sempre preparado! Os sofredores de enxaqueca devem ter sua medicação para as crises sempre à mão.
  • Em caso de dor intensa, procure um local fresco e escuro para recostar, não deite. – Coloque gelo sobre as áreas dolorosas.

 ** Tome o medicamento para crise recomendado pelo seu médico, mas nunca mais de duas vezes por semana. Beba muita água e coma moderadamente.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!


Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.