Conheça Os Danos Causados Por Dormir Próximo Aos Celulares.

O celular está presente no dia a dia da maioria das pessoas. Seja no trabalho, em casa ou no momento de dormir, ele nunca é esquecido por seus donos....

O celular está presente no dia a dia da maioria das pessoas. Seja no trabalho, em casa ou no momento de dormir, ele nunca é esquecido por seus donos.

Dormir próximo ao celular é algo comum para a maioria das pessoas. O aparelho funciona como despertador para muitos, sendo mantido na cabeceira da cama ou mesmo num criado mudo ao lado de onde dormirmos.

A prática, porém, pode gerar danos inicialmente imperceptíveis à sua saúde. As radiações presentes nos smartphones são realmente perigosas e não aconselháveis.

Em qualquer hora do dia elas podem causar danos, mas quando estamos dormindo são capazes de influenciar nos pesadelos, insônia e no ato de acordarmos várias vezes durante a noite.

A explicação para isso é ligada a uma alteração no sistema de autorregularão de certos processos, como o do relógio biológico ou os ritmos circadianos.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), os aparelhos eletrônicos em geral (não somente os Smartphones) são prejudiciais ao organismo humano, podendo aumentar a possibilidade de desenvolvimento de câncer. Eles também têm efeitos tóxicos reconhecidos por diversos pesquisadores.

Conheça Os Danos Causados Por Dormir Próximo Aos Celulares.

Onde deixar o celular quando for dormir?

  • O recomendado é desligar o telefone e deixá-lo no local de costume.
  • Caso isso não seja possível, deixe-o ligado, porém o mais distante possível, como em outro cômodo.
  • Se precisar deixa-lo ligado por necessidade de se comunicar com alguém durante a madrugada, ao menos desative as conexões com a internet, que é algo mais perigoso que as radiofrequências quando estão ligadas.
  • Segundo especialistas, tais equipamentos devem estar a pelo menos um metro de distância do nosso corpo durante a horário do sono.
  • Outro hábito não recomendado é deixar o telefone carregando durante a noite ou debaixo do travesseiro. Vários casos de sobrecarga já ocorreram em aparelhos das mais variadas marcas, ocasionando queimaduras no rosto e mãos além de risco de incêndio.
  • Outro risco em deixar os aparelhos ligados na cabeceira da cama é que isso aumenta nossos níveis de ansiedade. Sem perceber ficamos mais vigilantes, na expectativa de que alguma notificação chegue ao telefone. Acordamos no meio da noite para checar os e-mails ou redes sociais.

Essa mudança na conduta e nos hábitos traz, a longo prazo consequências diversas, como:

  • estresse;
  • insônia;
  • falta de concentração;
  • problemas cognitivos;
  • irritabilidade;
  • pesadelos;
  • dores de cabeça entre outros problemas.

 


Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.