Café: Vilão ou Mocinho?

No café da manhã, após o almoço ou no fim da tarde. Seja para ficar atento, relaxar ou simplesmente por prazer. É indiscutível: o café é apreciado nos quatro cantos do planeta, independente das tradições, culturas e paladares. Cada localidade com seus modos de preparo e hábitos de consumo, mas é difícil encontrar quem dispense o bom e velho café.

O café é a segunda bebida mais consumida no Brasil, perdendo apenas para a água. A preferência dos brasileiros se reflete nas estatísticas internacionais: somos o segundo país com maior consumo de café no mundo, ficando atrás somente dos Estados Unidos.

Que o cafézinho é uma delícia, isto todo mundo já sabe. Mas se seu consumo faz bem ou mal para a saúde permanece sendo uma grande dúvida entre a sociedade. É hora de conhecer as prós e contras desta tão amada bebida para finalmente descobrir: o café é o vilão ou o mocinho para nossa saúde?

PRÓS

Além de muito saboroso, o café é um grande parceiro na busca de uma vida saudável. O segredo mora na dosagem: consumindo a bebida sem excessos, os benefícios são múltiplos! Mantenha o limite de 4 xícaras pequenas (total de 200ml) de café preto não adoçado com açúcar ou adoçante (substitua por mel ou canela em pau) ao dia e usufrua desta lista de benefícios:

♦  Aumento da velocidade de raciocínio e potencialização do processamento mental;

♦  Efeito emagrecedor, graças à cafeína que aumenta o metabolismo;

Redução do envelhecimento, pois previne a oxidação do DNA;

♦ Prevenção contra doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson (pois aumenta a influência da dopamina no cérebro, estimulante do sistema nervoso);

♦ Alívio de crises de enxaqueca, graças a suas substâncias vasoconstritoras (provocam contração dos vasos sanguíneos);

cafe

♦ Melhora praticamente instantânea do humor, por seu efeito revigorante que afasta sono e fadiga em até 20 minutos após o consumo;

♦ Prevenção contra doenças cardíacas e contra o diabetes, por controlar os níveis do colesterol ruim (LDL) no corpo;

♦ Melhora do desempenho nas atividades físicas, graças à elevação da liberação dos hormônios adrenalina e cortisol;

♦ Prevenção contra câncer de pele, próstata, colo de útero, reto, laringe e boca, por sua abundante quantidade de antioxidantes polifenóis;

♦ Reposição nutricional ao corpo, com sua diversa composição rica em fósforo, manganês, magnésio, ácido fólico, potássio e vitaminas B1 e B3.

CONTRAS

Entretanto, o café não é apenas maravilhas. O consumo abusivo (acima de 5 xícaras ao dia) e com elevados teores de açúcar anula os benefícios da bebida e ainda acarreta uma série de problemas:

♦ Perda de vitaminas e minerais graças ao seu grande efeito diurético, causando enfraquecimento do corpo;

♦ Aparecimento de gastrite e úlceras, por conta do estímulo à liberação de suco gástrico em excesso no estômago (causando irritações e lesões);

♦ Sintomas de abstinência e de transtorno mental temporário, graças ao excesso de cafeína que provoca espasmos musculares, dificuldade na fala, nervosismo e aceleração do ritmo cardíaco;

cafe

♦ Insônia, também provocada pelo alto teor de cafeína no sangue (que leva até 8 horas para ser eliminada do organismo);

♦ Ganho de peso, por conta do excesso de glicose (na adição de açúcar), que se acumula no tecido adiposo;

♦ Além disso, as futuras mamães devem tomar um cuidado especial com a dosagem da bebida: altas concentrações de cafeína no sangue das gestantes diminuem a oxigenação que chega ao feto (por conta de sua ação vasoconstritora), e interferem no desenvolvimento e multiplicação das células fetais.

Conclui-se, então, que medidas radicais não são necessárias quando o assunto é café: o essencial é acertar na quantidade. Combine a apreciação moderada da bebida com uma dieta balanceada e a prática regular de exercícios físicos para curtir uma vida saudável, longa e feliz!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!


Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.