Alimentação na Prevenção da Acne

A acne é o nome utilizado para o aumento de espinhas, resultante de um processo inflamatório causado pela produção excessiva de sebo pelas glândulas. Além do rosto, pode acometer os braços, costas, ombros e no colo. A acne aparece em qualquer idade, porém, é mais comum na adolescência, atingindo cerca de 95% dos meninos e 83% das meninas.

A acne sofre influência genética e principalmente hormonal, manifestando-se pela presença de pus, vermelhidão, processo inflamatório, cistos e lesões, que podem deixar cicatriz na pele.

acne

Alimentos que causam a acne:

A associação entre alimentação e acne se deve pela capacidade de alguns alimentos estimularem indiretamente a produção de sebo, através do estímulo à secreção de insulina, que associado à presença de outros fatores, pode favorecer a produção de hormônios andrógenos, que aumentam a produção de sebo na pele.

Portanto, dietas de baixo índice glicêmico, que não causam impacto na secreção de insulina, podem ajudar no controle da acne.

Confira os principais alimentos que contribuem para aumento da acne:

Alimentos refinados, como a farinha de trigo refinada, doces e com alto teor de açúcar, refrigerantes, suco industrializados.

A ingestão de iodo através da alimentação ou medicamento pode piorar o quadro da acne.

Leite x acne: por conter muitos hormônios e moléculas bioativas, além de possuir elevado índice glicêmico, o leite pode favorecer a formação da acne. O leite também pode conter resíduos de iodo, utilizado durante a ordenha das vacas.

O chocolate pode causar espinhas devido à presença de leite e de açúcar refinado, sendo um alimento de alto índice glicêmico. Já o consumo do chocolate com alto teor de cacau (acima de 60% de cacau), sem adição de leite e açúcar, não compromete o controle da acne.

Alimentos para diminuir a acne:

Para melhora do quadro de acne é indicado evitar a ingestão de leite e consumir alimentos de baixo índice glicêmico, além disso, a alimentação deve ser restrita para alimentos industrializados e refinados, ricos em gorduras hidrogenadas, sódio e açúcares, que aumentam o processo inflamatório do organismo.

Outros nutrientes e alimentos anti-acne são:

Peixes de água fria: como salmão, atum e sardinha, pois são ricos em ômega-3, que possui ação anti-inflamatória. Caso o consumo alimentar seja insuficiente, o uso de suplementos em cápsulas pode ser indicado.

Vitamina A: presente em alimentos de coloração alaranjadas, como cenoura, mamão e abóbora, e em vegetais verde-escuros, como espinafre.

Zinco: para acne é um dos nutrientes mais indicados. Pode ser obtido em sementes e oleaginosas e carnes, contribuindo para o controle das bactérias que podem causar infecção na pele.

Vitaminas antioxidantes: como as vitaminas C e vitamina E, ajudam a combater os radicais livres decorrentes do processo inflamatório. As principais fontes alimentares de vitamina C são as frutas cítricas, já a vitamina E está presente nos óleos vegetais, oleaginosas, sementes, abacate e ovos, principalmente na gema.

**Além de enriquecer a alimentação nesses alimentos é fundamental beber 1,5 a 2 litros de água por dia para que a pele esteja hidratada e facilite a cicatrização.

Além de cuidados diários – como limpar a pele do rosto com um sabonete específico para pele oleosa ou acneica, evitar dormir com maquiagem e usar filtro solar oil free todos os dias -, a alimentação também influencia o aparecimento ou não da acne. O importante é manter sempre uma alimentação balanceada, já que nutrientes isolados não necessariamente provocam tanto efeito.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Wellington disse:

    excelentes informações

  2. Kaká Saúde disse:

    Obrigada Wellington!Que bom que gostou, continue acompanhando as dicas no Kaká Saúde.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.